Estamos no período da quaresma. Segundo a igreja católica, é tempo de jejuar, de fazer penitência, de promover reflexões visando se aproximar mais dos preceitos de Jesus.

Por muito tempo me senti incomodado com a orientação do Jejum de carne e de outros prazeres, porque se assim não o fizesse, estaria incorrendo em pecado.

Mas que é o pecado??? O significado de pecado é errar o alvo. Acho que quem acreditou nesse tipo de jejum, assim como eu, sempre errou o alvo. Ou seja, cometeu justamente o pecado de não aproveitar esse período de reflexão, e fazer um verdadeiro jejum.

O jejum de pensamentos e palavras negativas, de julgamentos e rótulos, de sentimentos como medo, inveja, orgulho, avareza, ciúme, raiva, de atitudes como falta de compreensão, falta de aceitação, falta de respeito, falta de gentileza, falta de compaixão, falta de perdão, falta de GRATIDÃO, falta de amor pra consigo mesmo e para com os outros. Esse é o Jejum que merece ser considerado e cultivado.

Os demais são pra inglês ver. São mais pra se enquadrar no padrão de politicamente correto, do que pra cultivar o amor entre as pessoas.

Sendo assim, não é o que eu deixo de comer que me faz ser mais ser humano e amoroso, é o que eu penso, faço e sinto no coração! Que tipo de pecador você acredita que está sendo? Boas reflexões!

por: Renato Demmer

Empresário, membro do I.M.O. (Inst. Mov. Orgânico). www.organicas.org