Perguntaram ao Dalai Lama qual a melhor forma de meditar, ao que ele prontamente respondeu:

“Pensamento crítico, seguido de ação”.

.
O Movimento Orgânico iniciou a partir da experiência de vida de Renan Carvalho, um ser humano que se pudesse ser definido em uma frase, ela seria: “Um pensador crítico que age”.

Tanto que, na realidade, o Movimento Orgânico nunca foi idealizado. Ele foi simplesmente surgindo, se estabelecendo, se consolidando… movido pelas iniciativas de Renan Carvalho e por pessoas que se inspiraram em sua forma de pensar, agir e viver.

Renan é um mineiro de nascença e infância, um goiano de adolescência, imigrante dos Estados Unidos na juventude e pai de família catarinense.

Já capinou quintais na Finlândia, limpou canteiros de obra na Suíça, ordenhou vacas na Alemanha, casou-se e descasou-se na Hungria, atravessou a Costa Rica de busão, e alinhou estratégias de negócio na Nova Zelândia.

Profissionalmente Renan já vendeu manteiga, camisetas e produtos de limpeza. Já produziu milho, arroz e tomate. Já empreendeu com ervas medicinais, laticínios e internet. Já investiu em franquias. Já foi mão de obra em floriculturas, pomares e canteiros de obra. Já foi atendente de loja e limpador de mesas em restaurante. Já foi professor voluntário de Jiu-Jitsu. Já desenvolveu e vendeu plataformas de intranet, e-commerce e softwares de gestão empresarial. Já foi executivo de telecomunicações nos Estados Unidos e já prestou consultoria em gestão estratégica para mais 50 empresas de pequeno, médio e grande porte no Brasil.

Hoje ele não faz mais nada disso. Vive uma vida tranquila, casado com uma Blumenauense maravilhosa e pai de família em tempo integral (tem duas duplas de gêmeos – duas meninas e um casal). Nas horas dedicadas a um trabalho reúne pessoas para deseducá-las, algo que adora fazer (por sinal, esta sua atividade é a que mais se assemelha ao exercício de uma profissão – com a diferença que ocorre no máximo uns 6 dias por mês). Dedica-se também, durante alguns dias por mês, a coaching e orientação gratuitos para quem achar que precisa. Nas horas remanescentes gosta de marcenaria (apesar das ferramentas velhas), gosta de conversar papos cabeça com outras pessoas (nunca recusa um café com ninguém) e gosta de cuidar do site do Movimento Orgânico. Nos poucos momentos de distração assiste lutas de MMA e acompanha o Galo de Minas (somente enquanto passa roupas ou faz a faxina da casa).

Apesar de ter feito tanta coisa, nunca teve muito dinheiro. Em alguns momentos conseguiu poupar, mas logo o dinheiro se esvaía por alguma circunstância (e o pior que não era nem gastando). Por isso desistiu de dinheiro a um bom tempo… Hoje, passa a maior parte de seu tempo em casa com a esposa cuidando dos filhos, e ambos não tem ideia de qual será a receita no fim do mês.. e francamente não se preocupam com isso (acreditam que sempre é possível dar um jeito quando se tem contas para cortar). Seu objetivo financeiro na vida é conseguir chegar a somente uma despesa (IPTU – porque não há como escapar dela). Sabe que ainda está muito longe de alcançar esse objetivo, mas fica muito feliz cada vez que dá mais um passo na direção dele.

Tem um propósito pessoal muito claro que é: “Viver a melhor vida que nasceu pra viver aqui e agora”. E celebra, a cada dia, o privilégio de estar aqui e agora.

Renan no Medium