Diz o ditado que a diferença entre o remédio e o veneno é a dosagem. Mas parece que quando o assunto é tecnologia, ninguém se preocupa com esta dosagem. Tecnologia parece ser a solução para tudo, e “quanto mais melhor”… Será que esta ideia não está nos envenenando? Este episódio busca gerar consciência sobre a quantidade e sobre a qualidade das tecnologias em nossa vida. Qual o limite saudável, e como podemos usá-la para nosso bem.

Neste episódio trouxemos pesquisas importantes da psiquiatra Dra Maria Fernanda Caliani e do neurolgista Dr. Saulo Nader sobre os efeitos da tecnologia na saúde mental das pessoas (https://www.youtube.com/watch?v=qHEth…). Geramos reflexões sobre o quanto usamos tecnologias indiscriminadamente sem pensar, e nem saber, sobre suas consequências. Analisamos uma das principais consequências observadas que é a redução do tamanho do cérebro, e crescentes incapacidades mentais verificadas tanto em relação à interação social, como a criatividade, raciocínio e memória. E analisamos como podemos fazer um uso mais consciente das tecnologias. Finalizamos com a música Corações de Silicone, de Nado Carvalho (https://www.youtube.com/watch?v=pgxgy…) produzida com a animação Escravos da Tecnologia, de Steve Cutts (https://youtu.be/Qx8JIoNOz0Y)

Ouça em:

Ouça em:

Ouça em:

Ouça em:

Assista no Youtube:

Ouça aqui: