Menos é mais. Ep. 114

O que significa abrir mão de grandes conquistas para buscar felicidade no simples? Perceber a força e a riqueza de cada momento pode mostrar que, muitas vezes, menos é mais.Marcos Bucco, Renan Carvalho e Carlos Henrique Roncalio debatem este tema no Acordar e Agir de hoje.

Procrastinação vs Estabilidade. EP.89

Procrastinação versus estabilidade financeira O que realmente nos faz adiar uma mudança? As mudanças no indivíduo para uma vida orgânica são muito mais fáceis quando há estabilidade financeira? E no caso o que seria ter estabilidade? Será que um valor aplicado, uma casa paga, um carro à disposição e filhos encaminhados nos geram um “pseudo” conforto mental do tipo: “agora é a vez de pensar em mim e dar o próximo passo?  Renan Carvalho e Renato Demmer debatem o tema…

Minimalismo. Ep. 88

Ao assistir no domingo à noite “Minimalismo: um documentário sobre as coisas que importam”, me empolguei e consegui descartar mais alguns itens.  Mas estou longe de uma vida minimalista. E você, como tem lidado com o consumo? Está faltando espaço e sobrando coisas? Vamos conversar sobre isso? Será que conseguimos olhar nossos armários de roupas, livros, louças, mantimentos e responder: o que realmente adiciona valor à nossa vida? Será que conseguimos nos livrar de algumas coisas e ter uma vida mais…

A febre do consumismo Ep. 76

Marcos Bucco e Mauro Aniceto conversam com Renan Carvalho e Jota Bernardes sobre a febre consumista de fim de ano, como ela nos prejudica e como podemos viver melhor sem ela. 

Uma vida e uma empresa sem propósito – Ep.61

As consequências de vender sem propósito e de viver sem propósito. Empresário e animador Rubens Belli e o pensador Renan Carvalho abordam o tema com J. Bernardes. 

É possível ser feliz sem dinheiro ? – Ep.43

Como conciliar dinheiro (ou sua falta) e felicidade. Os empresários Renato Demmer e Juciane Oliveira e o pensador Renan Carvalho discutem o tema com J. Bernardes.

Movimento Orgânico – Ajudamos, inspiramos e influenciamos pessoas para que LIBERTEM-SE DE CRENÇAS, tanto pessoais como sociais, que as impedem de viver,  aqui e agora, a vida que nasceram para viver.